14 de outubro de 2014

Reflexões sobre a vida extraídas do The Sims {gerenciamento, organização e produtividade}


Esse ano completa 10 anos que joguei The Sims pela primeira vez. Sai do colégio, consegui primeiro emprego, entrei na universidade, dei aulas, mudei de profissão, tive um negócio, sai da casa dos meus pais e tantas outras coisas aconteceram na minha vida, todas elas enquanto jogava esse jogo. Acredito que já joguei todas as expansões, e todas as possibilidades (já tive sims médicos, professores, estilistas, designers, criminosos, jardineiros, escritores, artistas, hetero, homo, branco, negro, asiático, loiro, ruivo platinado, moreno, criança, adulto, idoso... tudo mesmo!) e não tenho a menor pretensão de abandonar o jogo por enquanto.

Quando comecei a jogar meus primos amavam e jogavam comigo. Hoje sou a única que ainda joga e ninguém entende porque. Acontece que para mim, o jogo além de terapia é uma fonte inesgotável de aprendizado e reflexões, afinal a tarefa máxima é gerenciar a vida dos sims e isso é um grande exercício de administração do qual podemos extrair grandes aprendizados. Eu costumo jogar sempre com uma família com dois adultos e filhos. Sério, sou muito canceriana, e sempre tenho NO MÍNIMO 4 filhos no jogo (além de ter avós, sogros, primos, tios... Já disse que sou canceriana?). Gosto do desafio de gerenciar muitas variáveis e fico feliz quando consigo fazer todos se desenvolverem integralmente (hobbies, carreiras e interações - amigos, família, relacionamentos amorosos). É um desafio claro, mas para cumpri-lo a gente vai aprendendo alguns macetes do jogo e que para nossa surpresa, acabam servindo também na vida real.

Por isso decidi escrever esse post com vários tópicos de algumas das coisas mais importantes que aprendi jogando. Espero que possa inspirar alguém e tenho mais que certeza que se você joga ou já jogou The Sims vai se identificar com muitos pontos :)

#rotina é importante: As pessoas sempre me perguntam como consigo dosar e equilibrar a vida dos meus sims com tanta facilidade, de forma que eles se desenvolvam e atinjam seus objetivos. Bom, tudo é questão de rotina. Acredito que esse foi o maior aprendizado que tirei do jogo, pois tive de aprender a fazer essa administração e descobri que a chave do sucesso era ter uma rotina para cada um da casa. Acordar sempre em um mesmo horário, dosar as atividades ao longo do dia, aproveitar bem o tempo e otimizar tarefas (quando um dos sims precisa trabalhar, porque não passar no mercado na volta?). Quando você estabelece uma rotina (que pode mudar com frequência, mas é organizada) a probabilidade de você dar conta de tudo sem surtar é muito maior. 

#quando cada um faz um pouco, não fica pesado para ninguém: As vezes eu gosto de reservar um dos sims adultos para ser o principal responsável pelas coisas de casa (não trabalhando fora), mas quase sempre todos da minha casa trabalham e tem sua carreira. Quando isso ocorre, é comum as coisas da casa ficarem meio bagunçadas. Embora o jogo tenha MUITO menos tarefas que a vida real, temos que fazer comida, lavar roupa, banheiro, arrumar cama, tirar lixo, regar o jardim, limpar o quintal, pagar contas,fazer mercado... Pequenas coisas que se não feitas, deixam a casa uma zona! Por isso, a minha regra é: cada um faz um pouco. De acordo com a idade dos sims, vou dosando as tarefas e não fica pesado para ninguém (todos pode se dedicar a outros projetos). As crianças lavam a louça, tiram o lixo, os adolescentes lavam roupas, limpam as coisas dos animais, regam o jardim, organizam os objetos pela casa e os adultos ficam com as tarefas mais perigosas e de maior responsabilidade como pagar contar, fazer comida, lavar banheiros... AH e todos arrumam sua cama viu? Preceito básico. Assim dá para manter a casa limpa sem precisar contratar faxineiro.

#Dosar é o segredo do sucesso: Os sims tem barrinha para cada área, sono, diversão, fome... Não adianta alimenta-lo se ele está caindo de cansaço. Muito menos adianta cuidar de todas as áreas se a diversão está lá embaixo. É preciso dosar e atender todas as necessidades dos sims, diversificando seus projetos e tarefas para garantir que todas as áreas sejam atendidas. Isso nos ensina o quanto equilíbrio é importante e sem ele a produtividade simplesmente não existe.

#se não tive cesto no quarto a roupa vai para o chão: É uma constatação óbvia. As vezes a gente preza pela beleza e se esquece que funcionalidade é importante. Se você não tem um cesto de roupas sujas no seu quarto, a probabilidade das roupas irem para o chão é muito maior. Então compre logo um cesto e evite aquele caos de roupas fedendo pelo chão da casa.

#a natureza é um referencial de tempo: Minha expansão favorita sempre é a sazonal. Adoro que no the sims 3 tem dia que acorda nublado, escuro, e tem dia mais claro (dependendo da cidade que mora). Também amo quando tem as estações e podemos nos vestir de acordo com a época, além de preparar comidas típicas e frequentar festivais. É tão divertido quando os sims se conectam com o tempo. Comecei a pensar diferente sobre as estações jogando the sims e refletindo sobre as coisas que mudam com o passar dos dias (e sempre retornam diferentes no ciclo da natureza). 

#festas e feriados são a melhor coisa da vida! infelizmente só quem comprou a expansão sazonal no the sims 3 vai saber do que estou falando. A cada estação temos um feriado onde ninguém trabalha e pode dar uma festa especial com decorações diferentes e até troca de presentes (natal!!). Eu fico tão animada quando chega essas festividades que me sinto como meus sims (que ficam com a barrinha cheia de emoção porque é o dia tal). Só posso constatar que assim como na vida real, festividades e datas comemorativas quando feitas com carinho e valorizando um significado de socialização e celebração só podem trazer muita alegria e sentido para vida :)

#Animais alegram a casa, porém são uma responsabilidade: adoro as expansões com animais, sempre adoto vários. Mas como na vida real, animais são responsabilidades e você precisa se certificar que tem condições de cria-los, do contrário a assistente social vem buscar seus bichinhos e você nunca mais vai poder adotar :( Uma dica que acho importante é ter sempre mais de 2 animais, porque eles conversam entre si e a necessidade de socialização com humanos é menor. Na vida real também é assim, desde que adotamos a 2ª gata elas ficam juntas e se sentem mais confiantes e protegidas por terem alguém igual a elas na casa.

#Mescle prazer com aprendizado: Aprender é bom e necessário, mas melhor ainda é quando isso vem mesclado com prazer. Saber a personalidade do seu sim ajuda nas escolhas da tarefa e é muito mais inteligente quando pensamos e coisas que possam trazer aprendizados e ainda recarregar as energias. Claro que as vezes tudo que ele precisa é ficar jogado no sofá vendo TV, mas sempre que possível pense em outras alternativas para aproveitar melhor seu tempo. Envia-los para uma aula de piano, nadar por algumas horas, ter uma boa conversa, ler um livro, uma caminhada no parque ou jogar um pouco de xadrez são apenas alguns exemplos disso.

#personalidade define o caminho da vida a se trilhar: signo, traços, gosto... Tudo isso define quem você é e o que quer pra vida. No sims não é diferente. Se você tem um sim genial, nada mais coerente do que instiga-lo a fazer pesquisas, ler livros de ficção, coloca-lo em aulas de xadrez. Já um sim artístico prefere ouvir música, aprender um instrumento, formar uma banda. Um sim familiar vai adorar estar rodeado pela família e ficará feliz quando todos em sua casa conquistarem seus sonhos... E por aí vamos, seguindo as interações, conhecendo cada sim e traçando o melhor caminho para cada um deles. Claro que no jogo é mais fácil conhecer cada um (tem o roteirinho que explica) mas na vida real o principio é o mesmo. Nos conhecer ajuda a trilharmos o melhor caminho, sem que nos percamos em diversas tarefas e interesses que não condizem com nossa personalidade.

#quanto mais investimento em hobbies, mais rico e desenvolvido será seu sim: eu Sou a louca do desenvolvimento no The Sims. Sempre deixo todos meus sims super desenvolvidos porque utilizo a regra acima de mesclar prazer com aprendizagem. Gosto de inscreve-los no clube dos livros, aulas de música, natação, clube da pintura, escrita, jardinagem, culinária... Claro que é muito importante a coerência como expliquei também acima, pois não adianta inscrever um sim que não gosta de música em uma aula de piano. De toda forma, sims precisam exercitar seus interesses, do contrário, nunca chegaram a atingir seus sonhos. 

#o verdadeiro desafio da vida é vive-la! motherlode é legal, poder controlar a genética, ter tudo dos seus sonhos... mas quem joga The sims sabe que a verdadeira graça e o grande desafio está nas conquistas diárias, naquela forma de viver de forma simples, conquistando tudo aos poucos. Está no salário que compra aquele sofá que você queria, no filho que nasce e você fica esperando crescer para ver como ele vai ser, na promoção do trabalho que vem através do estudo e dedicação, naquela oportunidade de formar uma banda de sucesso, naquele dia que você faz o bolo flambado depois de achar a semente jogada no chão por acaso (e a recompensa do esforço pelo estudo e prática adquirindo a habilidade máxima em jardinagem e cozinha), naquele bico que pagou a viagem para Paris, no dia que você pode jogar o quepe de formatura para o ar, porque se formou com honras como orador da turma...The sims é fantástico porque te ensina a contemplar a vida como um grande desafio, porque no fim é isso, um grande jogo onde todos nós nem ganhamos nem vencemos, mas vivemos. E não tem alegria maior que olhar para trás e ver que você construiu aquilo que sonhava. É muito melhor que 30mil pontos de recompensa, porque na vida real, a verdadeira recompensa é imaterial, é a plenitude de uma vida bem vivida e um tempo bem aproveitado.

Por tudo isso eu amo The Sims e serei eternamente grata por seus criadores terem pensado algo tão incrível para a humanidade. Continuarei jogando mesmo velha, mesmo que o jogo trave com mais frequência que chuva em São Paulo e mesmo que eles lancem novas versões meio toscas para extrair nosso dinheiro em expansões. Mesmo com todos os pontos negativos, esse jogo moldou minha vida e forma de ver o mundo e com certeza indico como um jogo de alto nível de aprendizagem, super recomendado para todos. Com ele não só é possível extrair reflexões sobre organização e produtividade, como também ajuda a apurar e desenvolver senso estético, de espaço (construindo casas e decorando), senso de coletividade (seu sim SEMPRE vai necessitar do outro), entre muitos outros pontos sobre a vida. É uma forma de colocar em prática alguns conhecimentos de forma lúdica e divertida. 

E é isso meus caros. Vida longa ao The Sims! 

9 comentários

  1. Mariana14.10.14

    você indicaria para uma criança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Mariana, cada família, uma família.
      acredito que o jogo nem tem muita graça para uma criança com menos de 10 anos. Ele é complicado e precisa de uma maturidade cognitiva para conseguir jogar, do contrário perde a graça e a criança dificilmente vai se interessar.

      Agora entendo que talvez você pergunte sob o ponto de vista moral (se é certo ela jogar) e quanto a isso não vejo grandes problemas.

      Pretendo criar meus filhos de uma forma um pouco diferente. Não vejo nenhum problema em crianças entrarem em contato com coisas que fazem parte da vida, como sexo, violência e outros temas polêmicos. CLARO que há uma idade mínima para entendimento (acredito que por volta dos 7 anos elas já tenham maturidade para entender quase tudo da forma delas), a partir disso, não entendo que seja o melhor caminho a repressão ou coloca-las em uma bolha, privando as de ver certas coisas que veja bem, ELAS VÃO VER. Simplesmente é inevitável que as crianças tenham contato com coisas do mundo dos adultos e uma super proteção quase sempre leva ao caminho oposto do que se pretende (ao invés de proteger gera problemas, como distúrbios e comportamentos problemáticos).

      No jogo não há nada explicito, nada absurdo. Ninguém arranca sangue de ninguém, nem aparece nenhum ato sexual explícito que possa chocar uma criança. Ele é leve, e apesar de conter coisas polêmicas como drogas e homossexualidade, é tudo sútil e não há nada nele que possa perturbar a cabeça de uma criança. Pelo menos não no meu ponto de vista. É tudo questão de acompanhamento e conversa constante. O verdadeiro segredo de uma boa educação.

      Por isso, não recomendo para uma criança. Mas se eles se interessarem (comum para quem tem pais que jogam) acho bacana não proibir, mas jogar com eles, acompanhando, explicando cada coisa. É uma ótima forma de tratar temas difíceis como sexualidade, crime, violência...

      Excluir
  2. Nuca tive paciência pra The sims, mas até hoje eu gosto apenas de criar o personagem hahahahhahahah (ve se pode uma coisa dessas) e caraca 10 anos? Isso que é vicio e amor .. Sou assim com Zelda hahaha =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahah eu acho a parte mais cansativa XD mas tem que ter paciência mesmo porque é um jogo que exige comprometimento! risos

      Excluir
  3. tô que nem você, povo aqui de casa me chama de viciada mas eu não consigo largar! Infelizmente, nem na vida real eu consigo ser multitarefa (a nível de controlar mais de 4 sims), então eu geralmente controlo só 2 ou 3. Tenho usado muitas manhas (tipo maxmotives) pra dar tempo dos meus sims ganharem habilidades, mas diminuí porque eles ficavam gênios mas ociosos por conta das barrinhas cheias, rs.

    E vou ali adotar mais um gato, a minha tá meio carente demais mesmo.

    Vou mandar minha família ler esse post pra ver que TS pode ser um grande aprendizado sobre responsabilidades e se esforçar pra conseguir o que quer :)

    Beijos!

    Coffeepocket

    ResponderExcluir
  4. Aaaameeei!!!
    Sou louca, louquinha por The Sims. Me identifiquei muito aqui. =D
    Eu também adoro super evoluir meus sims

    ResponderExcluir
  5. eita jogo maravilhoso :)

    ResponderExcluir
  6. Nossa, nunca li um texto tão reflexivo sobre um jogo.
    Apesar de bem longo e com essa ~pegada~ meio séria, li com entusiamos por que, assim como você, também ADORO The Sims. Não sei quantos anos fazem que jogo, mas sei que fez, faz e fará parte da minha vida. Gosto muito de me divertir com esse jogo, mas nunca tinha parado para realmente compará-lo com a vida real. Até que faz sentido essa sua analise, já que, dããã, é baseado na ~vida real~.

    De todas as suas dicas, a que mais gostei, aplico no dia a dia e sempre levarei comigo é mesclar prazer e aprendizado. Nada mais gostoso do que ler um livro, aprender alguma coisa nova ou fazer um DIY - mesmo que simples.

    Enfim, The Sims é a oitava maravilha do mundo moderno. <3

    [N]ayh's Wonderland

    ResponderExcluir
  7. Sims e Tomb Raider são os únicos jogos que eu gosto até hoje. Nem me dou tanto tempo assim, mas confesso que adoro brincar um pouquinho. Algumas pessoas dizem que os Sims é um game sem objetivos, mas para mim é como "brincar de bonecas" com o planejamento e organização. É como se depois eu olhasse para a minha e pensasse, "Ops, preciso disso também" não no sentido material das coisas apenas, mas também das atividades e "habilidades". Acabei baixando a nova versão e achei bem legal o lance das emoções, chega até ser uma ironia com as nossas próprias :)

    ResponderExcluir

♥♥♥♥ATENÇÃO ♥♥♥♥

Caso queira receber sua resposta por e-mail, selecione a opção "notifique-me" no canto inferior direito do campo de comentários ;)

Latest Instagrams

© Criativo Caos. Design by FCD.